quinta-feira, 29 de setembro de 2011

4

Roer unha??? Chega!!!

 
Este post mando especialmente pra minha irmãzinha Andréa (que adooora roer)...hehe...

E aí, garota? Pensar na aparência é fundamental, não é mesmo? Cuidar da beleza costuma ser muito importante para as mulheres. São vários produtos para o cabelo, montes de cremes para a pele, toneladas de maquiagem… mas e as unhas?
As unhas parecem ser algo mais difícil de manter em dia. Não apenas pelo fato de atos cotidianos dificultarem a manutenção de um esmalte, mas sim por aquele velho hábito que bate bem na hora do nervosismo (ou seja lá que motivo for): roer as unhas. A aparência de unha roída não é muito agradável de se ver, não é??

Roer unhas (também conhecido pelo seu termo técnico onicofagia ou roeção de unha) é o hábito de morder as unhas dos dedos das mãos ou pés durante períodos de nervosismo, ansiedade, stress, fome ou tédio.
- Acredite. A força que você faz para cutucar os dedos acaba, com o tempo, enfraquecendo e alterando o formato original das unhas.
- Parece exagero, mas não é: de tanto morder aqui e ali, é claro que os dentes também sofrem e vão, aos poucos, entortando.
- Mais cedo ou mais tarde, as roedoras compulsivas se machucam e ganham cutículas e cantos de unha inchados e inflamados. Além de doer à beça, vamos combinar que o aspecto fica horroroso.
- Quando você roe suas unhas, está transportando germes e bactérias para lá e pra cá. Não só os gernes que estão debaixo das unhas, como também os que estavam no ônibus, na maçaneta da porta, no dinheiro...ECA!